Insurgente - Veronica Roth

sexta-feira, 11 de março de 2016

Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.












Depois dos ataques à sua facção, Tris e Quatro são forçados a fugir junto com outros integrantes da Audácia, Franqueza e Erudição. Porém esconder-se na sede da amizade não estava sendo uma experiência muito pródiga. De todas as facções, a amizade é a única que ela não possui afinidade.  Sobrecarregada com os traumas das mortes causadas pela simulação que Jeanine dominou a mente dos soldados da audácia, Tris ainda chora a perda dos pais, e o trauma de ter tirado a vida de um amigo querido. A guerra entre facções está se tornando cada vez mais inevitável, e saber em quem confiar está se tornando uma tarefa difícil.
Como se não bastasse eu ter matado Will, não ter pensado rápido o bastante para encontrar outra solução, agora preciso viver com o julgamento de todos,  além do meu, e com o fato de que nada, nem mesmo eu, jamais será igual novamente. (Pág. 160)
Este é o segundo volume de uma série que adoro. Apesar de que a Tris nesta sequência está muito depressiva e cansativa com suas lamúrias e traumas. Tobias ainda está o príncipe de  sempre e muitas revelações acontecem. Por mim, já começava o terceiro e último. Já posso correr ali e assistir o segundo filmes. Sempre atrasada, mas antes tarde do que nunca.

Roth, Verônica. Insurgente. Rio de Janeiro: Roco Jovens Leitores, 2013.

Comentários:

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados