Enquanto houver amor, haverá esperança - Vinícius (Espírito), por Sarah Kilimanjaro

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Enquanto houver amor haverá esperança - Até que ponto alguém consegue superar suas dores? Por que uns têm coragem e seguem em frente apesar de todas as dificuldades e outros caem em desânimo? Esta é a linda história de Erika e Maurício, uma história de coragem, persistência e superação. Erika quando criança sofre um grave acidente que a deixa paraplégica, porém com o amor dos pais, dedicação dos médicos e coragem da menina ela consegue superar suas limitações. Maurício é um famoso e admirado corredor de automóveis, mimado, tendo tudo nas mãos, se deixa cair no desânimo quando um acidente o deixa fora de seu “mundo ideal”. Duas histórias que se cruzam, e com resultados diferentes. Conheça essa comovente história e saiba por que enquanto houver amor há esperança!
Acreditar... Acho que este é o segredo para que, qualquer coisa nas nossas vidas dê certo. Assim é também com a fé. Não importa qual a religião que professar, é importante que seja com fé verdadeira. Viviane e Alex, Erika e Maurício. Quatro espíritos afins, que há muitas vidas vêm se encontrando, para se ajudar e para se amparar. Erika não teve uma infância fácil, pois conforme sua programação de resgate, aos cinco anos de idade ela sofre m grave acidente que lhe compromete o movimento das pernas, mas como um espírito forte e determinado, muitos anos e determinação foram investidos em tratamentos para recuperação dos movimentos. Sempre otimista e alegre, ela conquistava todos que se aproximavam com seu carisma e simpatia. Erika cresceu com uma alma solidária, sempre disposta a ajudar ao próximo, sempre disponível para quem precisasse de carinho e atenção. Decidiu estudar medicina e se especializar em traumatologia e acabou por se tornar voluntária na clínica em que fez tratamento por anos a fio. Dona de uma bela voz e talento para o violão, ela contemplava a todas as crianças internadas na clínica que se submetiam aos tratamentos dolorosos. Em um destes dias, ela conhece Maurício. Ela que nunca tinham se interessado por nenhum rapaz e nunca tinha namorado, teve a certeza de que finalmente havia encontrado sua alma gêmea. Mas o destino estava mais uma vez submetendo-a a uma provação. Maurício, rapaz rico e mimado, havia sofrido um grave acidente de carro e perdido o movimento das pernas, vivia mergulhado em um mar de revolta e amargura, descontava toda sua frustração em qualquer um que se aproximava para ajudá-lo. Principalmente em Erika, que sempre o tratava com carinho e candura. É claro que os pais de Erika não gostaram nada de ver uma pessoa tão generosa quanto sua filha ser alvo de agressões e humilhações por parte de Maurício, principalmente estando conscientes do grande amor que Erika destinava a Maurício. Um encontro marcado para ser uma grande reparação, mas comprometido pela névoa de lembranças passadas.
É preciso que saboreemos a beleza e a sabedoria da natureza regida pela harmonia maior. Tudo depende de como vemos as coisas, pela nossa maturidade centrada na nossa evolução. Somos todos iguais pela criação, diferentes pelas experiências, isto é, enquanto uns custa ascender os degraus do progresso, outros os conquistam mais depressa. (Pág.67)

Sei que sou extremamente repetitiva quando o assunto são romances espíritas. Mas veja bem, a pessoa aqui morre de preguiça de livros de estudos que tratam do assunto, mas ainda cultiva a sede de se amparar no conhecimento para tentar ser uma pessoa com menos defeitos possível, qual a alternativa??? As histórias psicografadas, pois nelas é possível extrair os mais belos ensinamentos de forma que alimente a minha sede espiritual. Erika e Maurício são espíritos afins que precisam um do outro para descobrir o perdão e o amor, a superação e a esperança. Podemos ser limitados, mas não podemos nos limitar no conformismo. Devemos sempre buscar o aprendizado e pelo menos tentar colocar em prática uma parte do que aprendemos. Recomendo sempre este tipo de literatura. Lindo romance e belos ensinamentos. 




Vinicius (Espírito). Enquanto houver amor, haverá esperança; psicografado por Sarah Kilimanjaro. São Paulo: Petit, 2015.

Comentários:

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados