Uma curva no tempo - Dani Atkins

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Uma Curva no Tempo - A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona? A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?
A adolescência de Rachel foi tranquila, com muitos sonhos e planos. Ela namorava o rapaz mais cobiçado da cidade, tinham amigos em comum e sempre andavam todos juntos. Mas dentre estes amigos, ela tinha um carinho especial por Jimmy e Sarah, os dois para ela eram especiais em tudo. Todos estão felizes, pois se acabou o ensino médio e agora cada um seguirá seu caminho em busca de seus sonhos, eles estão extasiados com as novas possibilidades e resolvem se encontrar em um restaurante para uma despedida simbólica desta fase que se encerra e comemorar a nova que se inicia. Se eles soubessem o quanto esta noite mudaria suas vidas... Durante o jantar, acontece um trágico acidente que tira a vida de seu melhor amigo e marcando Rachel profundamente, tanto fisicamente quanto em sua alma. Agora, cinco anos depois desta tragédia, Rachel leva uma vida totalmente isolada de todos, trabalhando como secretária em uma empresa de engenharia, deixando de lado seu sonho do jornalismo. Ela mora sozinha em um prédio caindo aos pedaços, sobre uma lavanderia em um bairro paupérrimo de Londres, e vive assim: escondida, isolada com suas sequelas, evitando todos os seus antigos amigos. Rachel simplesmente se entregou à sua dor, à sua auto piedade, e agora vai precisar empurrar todo este sofrimento para algum lugar e enfrentar o seu passado para assistir o casamento de Sarah, sua melhor amiga daquela época, e estar novamente de frente a Matt, seu antigo amor. Rachel estava de volta à sua cidade natal, lutando com todas as suas forças para estar ali e sofrer o mínimo possível, mesmo com estas terríveis dores de cabeça. Mas em uma noite de profundo desespero, ela sai andando pela cidade, totalmente confusa, e vai parar no cemitério, lá ela passa muito mal e acaba desmaiando, mas o mais surpreendente para Rachel é que quando ela acorda toda a sua vida mudou. Os últimos cincos que ela viveu de puro sofrimento desapareceram, mas antes que ela fique louca, ela pretende descobrir o que aconteceu com sua vida.
... Ponderei o cenário curiosamente complexo que meu subconsciente reunira. Todos os fatos e personagens estavam presentes, mas os detalhes e acontecimentos tinham sido torcidos numa estranha realidade paralela. (Pág. 89)
Eu estava muito ansiosa para ler este livro. A sinopse me atraiu desde o princípio e a capa, os quotes e comentários. Comecei a leitura já imaginando o tanto que iria chorar. Rachel é uma mulher afundada na dor e sofrimento até o último fio de cabelo. A culpa e o remorso a torturam vinte e quatro horas de sua vida, assim como intensas dores de cabeça. Ela está fazendo um extremo sacrifício para comparecer no casamento de Sarah. No inicio é um misto de emoções que Rachel nos desperta: compaixão por seu sofrimento e raiva por sua teimosia. E o final foi um choque, um choque profundo e que confesso que, mesmo após cindo dias eu ainda me pego pensando nele. Um final surpreendente, que jamais imaginei. Tentei descobrir quem leu para trocar umas ideias, mas não achei ninguém. Se você leu, me fale, por favor.

Atkins, Dani. Uma curva no tempo. São Paulo: Arqueiro, 2015.


3 Comentários:

thaila oliveira 15 de julho de 2015 09:00  

é impossivel não se apaixonar, uma das histórias mais marcantes do ano!
felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Rayanna Lucylle 15 de julho de 2015 21:50  

Oi Márcia! Tudo bem? Eu não conhecia o livro, mas a sinopse e sua resenha me chamaram bastante atenção. Me fez lembrar uma parte da saga Hush Hush, onde Nora (protagonista) sofre um acidente e "perde" a memória, daí tenta recuperar e vamos acompanhando todo o processo. Gostei bastante daquela parte, então acredito que vou me dar bem com o livro. Vou procurar ler assim que puder! Estou te seguindo e aguardando novas postagens :-)

www.artigo2.com.br

Liziane Goulart 16 de julho de 2015 17:40  

Oi Márcia!! Eu tive a mesma reação que você, eu tava no penúltimo capitulo e ainda não tinha decido se tinha gostado ou não do livro, mas quando comecei a ler o final eu entrei em choque, jamais imaginei um final tão triste e ao mesmo tempo tão lindo.
Beijão

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados