Pela luz dos olhos seus - Janine Boissard

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Pela Luz Dos Olhos Seus - Laura Vincent cresceu entre o mar e as macieiras da Normandia. Passou a adolescência à sombra da irmã mais velha. Agathe – a bela – era admirada e disputada por todos os garotos da cidade; Laura – a pequena – passava as noites em casa, lendo romances. Mas o destino preparou uma surpresa para Laura. Trabalhando como assessora de imprensa de músicos, ela recebe, no dia seguinte ao seu aniversário de 26 anos, a visita do agente de um dos tenores mais famosos do mundo. Ela é requisitada para ser guia dele e seu chefe não deixa margem para discussão. Rico e bem-sucedido, Claudio Roman viaja pelo mundo emocionando plateias com sua voz. Fã de banquetes, bebedeiras e belas mulheres, ele parece ter tudo o que quer, porém seu comportamento esconde a amargura de nunca poder interpretar Alfredo, em La Traviata, por causa de um ataque criminoso que lhe custou a visão. Laura está preparada para lidar com um homem difícil e arrogante, mas, assim que ouve Claudio cantar pela primeira vez, ele toca seu coração. Aos poucos, mais do que sua guia, ela se torna também a confidente das noites sombrias de angústia. Como ela nunca lhe pede nada em troca de seu apoio, Claudio promete lhe dar qualquer coisa. No momento certo, ela cobra a promessa: quer que o cantor se submeta a um transplante de córnea capaz de lhe restituir a visão de um dos olhos. Apaixonada e convencida de que Claudio não precisará mais dela quando voltar a enxergar, Laura vai embora sem se despedir e sem dar a ele a oportunidade de vê-la. Será que Claudio saberá lidar com essa decisão? Ou ele vai enfim perceber que sempre lhe faltou o alimento mais essencial à vida: o amor?
Laura chegou aos seus vinte e seis anos acostumada a ser a “pequena”. Foi assim criada na sua amada aldeia de apenas setecentos habitantes a entre o mar e as macieiras na Normandia. Ela e sua irmã foram criadas com muito amor, mas desde seus oito anos quando escutou de sua tia que, sua irmã Agathe era a “bela”, mas que a “pequena” era mais inteligente, ela se conformou que não era possuidora de beleza e contrariando as expectativas, não se formou professora, mas sim em letras e assim que pode alçou voos para ser muito mais. Agora ela é livre, mora em um apartamento minúsculo que atende bem suas necessidades, sai com vários amigos e trabalha em uma agência de assessoria musical. E Laura ama o que faz. Um dia chega à agência o empresário do grande tenor Cláudio Roman, homem de talento que há dois anos sofreu um atentado que o levou à cegueira. Cláudio também era conhecido por suas excentricidades e grosserias, assim como mulherengo que era. A forma como tratava as mulheres chegava à beira da crueldade. David queria contratar os serviços da agência por um fim de semana e queria uma pessoa discreta e o chefe de Laura a escolheu para a tarefa. Ela estranhou, já que nunca cuidara de um cego, mas cumpriu sua tarefa com profissionalismo. Ela que nunca havia assistido uma ópera, se apaixonou pelo gênero e pelo cantor na primeira noite, mas guardou para si seus sentimentos mais profundos. Logo a agência foi contratada em caráter permanente e Laura passou a ser a assessora em tempo integral, com direito à secretária e tudo. Sua tarefa era sempre auxiliá-lo quanto à descrição dos locais, sempre se mantendo discreta. Ao chegar aos hotéis, ela descrevia para ele o ambiente, a disposição dos móveis, as cores, já que desde que perdeu a visão ele se recusou a usar bengala e cão guia. Para ele, homem orgulhoso, a humilhação seria grande demais para suportar e preferia então passar outra imagem. Apesar da imagem cruel, Laura era a única que percebeu sua solidão e sofrimento e também sofria. E seu sofrimento foi ainda maior quando ela descobriu que o maior sonho de Cláudio era interpretar Alfredo em La Traviata, sonho este roubado com a cegueira. Ela então se tornou a mais determinada de todos na luta para que ele realizasse o transplante que iria lhe restaurar a visão, ficou ao lado de Cláudio o tempo inteiro na viagem à Nova Iorque, e foi com ele até à porta do bloco cirúrgico, e quando Cláudio acordou da anestesia chamando por ela, Laura simplesmente tinha desaparecido.
Fazer o homem para quem vivemos de corpo e alma acreditar que não o amamos para poder libertá-lo. Será isso o amor? O amor exige tanto sacrifício? (Pág.82)
Poético. Uma história de amor intensa e poética, com seu próprio fundo musical. Eu simpatizei logo de cara com Laura. Uma mulher forte e batalhadora que não se deixou acomodar pelas limitações de seu ambiente familiar, mas por outro lado se deixou convencer fácil demais pela sua questionável falta de beleza. Para mim era óbvio que ela se sentia diminuída perante a irmã, mas não significa que ela era feia. Ou ela não sabe que existem diversos definições para beleza? Outra coisa que também não gostei muito foi ela ter se apaixonado já no primeiro dia, ou canto. Mesmo com este amor precoce, a beleza da narrativa é inquestionável. Eu só queria que o final do livro fosse tão intenso quanto foi a história em si. Para mim, faltou um pouco deste calor, desta intensidade. Mas valeu a pena cada página e cada linha .

Boissard, Janine. Pela luz dos olhos seus. São Paulo, Arqueiro : 2013.


1 Comentário:

Solange Antuano 8 de junho de 2015 10:44  

Eu amei esse livro achei de uma sensibilidade incrível...uma estória de amor maravilhosa...Quando ela vai embora e ele grita por ela Laura...Laura...achei muito emocionante...só achei que faltou um epílogo...queria mais deles...quando acabou eu tive que voltar e ler o final novamente e novamente...não dava pra acreditar queria mais deles juntos...

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados