Top filme #38

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Baseado no conto da Bela Adormecida, o filme conta a história de Malévola (Angelina Jolie), a protetora do reino dos Moors. Desde pequena, esta garota com chifres e asas mantém a paz entre dois reinos diferentes, até se apaixonar pelo garoto Stefan (Sharlto Copley). Os dois iniciam um romance, mas Stefan tem a ambição de se tornar líder do reino vizinho, e abandona Malévola para conquistar seus planos. A garota torna-se uma mulher vingativa e amarga, que decide amaldiçoar a filha recém-nascida de Stefan, Aurora (Elle Fanning). Aos poucos, no entanto, Malévola começa a desenvolver sentimentos de amizade em relação à jovem e pura Aurora.


Malévola é uma fada Moors e que sofreu uma desilusão amorosa, sendo traída e dilacerada pelo homem que amava. Egoísta e interesseiro, Stefan machuca Malévola cruelmente, com o objetivo de se tornar o rei, alcançando seus objetivos. Ele acaba se casando com a filha do rei e tendo uma filha, Aurora. Ressentida, Maléola joga uma maldição na criança: aos dezesseis anos ela se machucará em uma roca de fiar e irá dormir eternamente. O rei pede misericórdia, então Malévola reverte o feitiço para que, em vez de dormir eternamente, a princesa somente será desperta com um beijo de amor verdadeiro.  O rei então determina que Aurora vá viver escondida na floresta, vivendo como uma simples camponesa na companhia de três fadas. Malévola passa então a acompanhar de perto o crescimento de Aurora e seus sentimentos pela garota, aos poucos vão se transformando em algo puro.

Eu estava doida pra assistir o filme, principalmente por causa da diva Angelina e ainda bem que não tinha pego spoilers. Minha sobrinha até que tentou me dissuadir da ideia, alegando que o filme era muito ruim, mas ainda bem que não conseguiu. O que assistimos é nada mais do que uma mensagem do tipo: cuidado com as aparências. Nem sempre o mau é o mau e o bom é realmente bom. Malévola é uma fada amargurada pelas traições sofridas e acaba se tornando ressentida, mas sem realmente se entregar à maldade. Eu gostei, considerei como uma lição de moral rica e que todos devem refletir.


Comentários:

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados