Um anjo em nossa vida - Célia Xavier de Camargo

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Um anjo em nossa vida - UM ANJO EM NOSSA VIDA trata sobre um tema comumente envolto em dúvidas e temores: a reencarnação. César Augusto, morador da Colônia Céu Azul, acompanha todo o processo da volta de seu amigo Maneco ao corpo físico. Angustiado, Maneco não sabe como será recebido pela família na Terra nem o que terá de passar para resgatar suas faltas de existências passadas. Cabe a César ajudar e amparar o amigo em sua inquietude. Nesta obra, de forma sensível, mas vibrante, o autor destitui o caráter místico que costuma acompanhar o conceito de reencarnação e a revela em todo seu esplendor e graça divina.
Maneco é um espírito que, assim como os demais que vivem na colônia Céu Azul, está sempre em evolução, estudando para encontrar o equilíbrio necessário para o seu crescimento. Vítima de bala perdida em uma favela do Rio de Janeiro, ele não compreendia bem os motivos dele ter sofrido tal sina, já que nesta última encarnação era o que podemos dizer de filho exemplar e amoroso. Espírito resistente e compassivo trabalha na colônia em diversas atividades nobres e ainda busca a sua paz espiritual e atraindo diversos amigos que também estão em constante aprendizado e evolução. Em uma destas atividades de socorro, Maneco fica extremamente abalado com a presença de Elisa, uma jovem muito esforçada que vive em uma comunidade pobre, cuidando da mãe doente. Maria sua mãe, fez algumas escolhas erradas quando jovem e agora é encontrada em estado de dependência alcoólica e cigarros, o que acaba por afetar sua saúde, se tornando dependente de Elisa. Parte desta dependência é também por comodismo de Maria, que mais por ignorância espiritual, acha mais fácil se vitimizar do que reagir aos ataques dos obsessores. Após esta visita e diante de tanta perturbação, Maneco decidi buscar a revelação e descobre que por muitas outras vidas anteriores, ele e Elisa estiveram entrelaçados em diversas circunstâncias de resgates morais e que não foram aproveitadas, mas sim aumentando os débitos de uma encarnação para outra. Sensibilizado por sua culpa, ele decide então pedir a oportunidade de reencarne como filho de Elisa, buscando desta forma o perdão definitivo como filho amoroso. Concedido o seu apelo, inicia-se então a busca do equilíbrio emocional e espiritual necessários para que os compromissos assumidos no plano espiritual possa se concretizar, permitindo o perdão e a união dos inimigos de outras vidas.
A doutrina Espírita pode analisar os fatos, orientar, explicar, ponderar. Mas se você não quiser aprender, passará por tudo sem aceitar nada como verdadeiro. Na vida, tenho encontrado pessoas que são assim. Preferem não enxergar para não serem obrigadas a mudar de comportamento, de atitude. Na verdade, elas evitam é saber que estão agindo errado, pois teriam a obrigação moral de ser diferentes. (Pág.282)
Ter conhecimento dos nossos compromissos é uma forma de garantirmos de realizá-los buscando também o nosso equilíbrio. Acho importante estarmos cientes de que nós fomos criados para o perdão e para o amor, e qualquer medida contrária a estas filosofias só contribui para os nossos débitos. E neste livro podemos perceber mais uma vez que estas são as leis do universo, as leis da vida. Ninguém nunca disse que é fácil e se disser estará mentindo, mas é justamente por se tratar de um aprendizado é que se faz necessário todo esforço. É por isso que o espiritismo é uma filosofia de vida, uma forma de nos inspirar ao bem, ao perdão e à comunidade com o próximo. Só assim estaremos praticando o nosso crescimento e realizando nossos compromissos assumidos no plano espiritual.

Agusto, César; psicografia de Célia Camargo Xavier. Um anjo em nossa vida. São Paulo: Petit, 2014.



Comentários:

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados