Perdendo-me - Cora Carmack

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

VIRGINDADE. Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-lo da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual. Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e... adivinhe quem ela encontra?
Bliss é uma estudante de artes cênicas muito determinada. A única coisa que ainda não deu certo para ela é que aos vinte e dois anos de idade ainda permanecia virgem, em um universo em que isto era uma verdadeira anomalia. Ela vivia cercada de amigos homens e mulheres, se largava nas baladas, entornava altas doses etílicas, mas continuava virgem e a meta de sua melhor amiga Kelsey era fazer com que este problema tivesse fim. Para isso elas resolver sair à caça e vão parar em um barzinho, onde de cara Bliss bebe duas tequilas para tomar coragem. A primeira possibilidade é o garçon bonitinho, mas eles a atendem e some, sem contar a expectativa de esperar até de madrugada ele largar serviço estava fora de cogitação, pois a adrenalina da ansiedade estava em grau máximo. É quando ela percebe no fundo do bar um homem jovem, sentado em um canto lendo Shakeaspere. Atraída, ela já se aproxima determinada e os dois acabam indo juntos para casa. Para sua surpresa eles moram no mesmo condomínio, mas nunca haviam se encontrado por que Garrick acabou de se mudar para a cidade. É claro que pinta um super clima entre os dois e tudo se encaminha para que o objetivo de Bliss finalmente se concretize. Porém lá pelas tantas ela trava, pinta o pânico e ela inventa uma desculpa estapafúrdia e sai correndo de sua própria casa deixando-o sozinho na cama, para se esconder em um canto enquanto espera que ele vá embora. Envergonhada ela não admite para Kelsey que fracassara e a deixa acreditando o contrário. Decidida a tocar sua vida, ela resolve se dedicar ao último semestre da faculdade e se destacar para que conclua com louvor. Mas Bliss nem imaginava o que o destino tinha lhe reservado. Para seu total desespero, ela descobre que o Garrick que ela quase tinha perdido a sua virgindade, era nada mais do que o seu professor e que a atração existente entre os dois não cederia devido a este fato, obrigando-a a viver se martirizando entre a ética e o desejo.
De repente, eu não queria mais estar aqui. Eu não podia ficar assim tão perto dele. Eu ia ficar maluca. Era idiotice... Mais idiotice do que teria sido fazer sexo por uma só noite, mas eu gostava dele. Ele não gostava de Shakespeare, e guiava uma moto e era meu professor... mais eu gostava dele. (Pág.94)
Comecei a leitura esperando um tórrido romance, mas a realidade foi bem distante disso. A história circula na vida de Bliss, seus colegas de faculdade farristas e o professor certinho e bonitão que não abandona mais o seu imaginário. Talvez porque não curto estas esparrelas em bares e boates, não me senti muito amigável com a história. Achei a protagonista muito bitolada com a questão da virgindade, mas nem um pouco tímida no quesito assanhamento. É um romance leve, sem nenhum fato mais marcante de leitura, com umas passagens engraçadas. A leitura flui rápido, mas sem surpresas. Leiam e me conte o que acharam.

Carmack, Cora. Perdendo-me. Ribeirão Preto; SP. Novo Conceito Editora, 2014.


Comentários:

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados