A máquina de contar histórias - Maurício Gomyde

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias , o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das fi lhas, sem amigos... O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar. Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família V. Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde.

Vinícius conseguiu alcançar o topo. Ele conseguiu chegar onde muitos ainda estavam muito longe de atingir, mas somente agora ele percebeu que o preço pago foi muito mais alto do que qualquer um estaria disposto a pagar. Na mesma noite em que ele mais uma vez foi ovacionado ele perdeu o grande e único amor de sua vida: sua esposa. E junto com a perda de sua esposa ele percebeu que perdeu também o amor e o respeito de suas filhas, principalmente de Valentina, a mais velha. Desesperado, Vinícius sente seu mundo desabar, pois sempre acreditou que sua vida perfeita e sua família perfeita estariam à sua espera após cada evento, cada lançamento, a cada reconhecimento de seu talento e sucesso. Mas agora ele estava só e com uma determinação: não perder suas filhas. Mas para atingir seu objetivo, ele precisará se desdobrar em uma tarefa nada fácil: recuperar a confiança e o amor de suas amadas filhas. Provar que ainda era o pai que as amava mais do que tudo no mundo e que estava disposto a tudo para fazê-las felizes, até mesmo abandonar a sua rotina metódica de escritor, abandonar os seus fãs mais apaixonados que clamavam por atenção e abandonar também a sua rotina de eventos e sessões de autógrafos para estar verdadeiramente junto de sua família, mesmo que esta família estivesse faltando um pedaço muito importante. E Vinícius seria mais uma vez surpreendido pelo destino, de uma forma sem volta.
Voltou o vídeo para o começo. Clicou no play novamente. Mais uma vez a emoção tomou conta, traduzida pelo arrepio na espinha e pela vontade absurda de ter o dom de voltar no tempo. (Pág.66)

Surpresa!!!! Este é o sentimento que me dominou já no primeiro capítulo do livro. Eu nunca havia lido nada do autor Maurício e foi gratificante poder ler um livro que transbordou emoção desde a primeira página. Não foi difícil sentir a dor da perda, a dor do abandono, a dor do vazio deixado por alguém que se ama. Mas não foi fácil sentir o desespero do Vinícius, mesmo entendendo o seu sentimento de que todo o seu esforço foi para a família, para o melhor, mesmo que permeado com um toque de ilusão, de querer enganar a sí mesmo, sabendo que no fundo foi egoísta. Mas a sua determinação em reagir e correr atrás de suas perdas também foi emocionante. O tempo todo o que vemos são emoções rasgadas, gritadas e derramadas de uma forma surpreendente e principalmente muito humanas, sem disfarces e sem retoques. Simplesmente emocionante.  

Gomyde, Maurício. A máquina de contar histórias: Ribeirão Preto, SP. Editora Novo Conceito, 2014

2 Comentários:

Silvana Sartori 3 de setembro de 2014 11:34  

Olha achei sua resenha bastante tocante e pude conhecer o autor nessa Bienal de São Paulo. É um amor de pessoa e bastante atenciosa e muito querido pelos seus leitores pelo que pude perceber. Espero poder gostar da história tanto como vc gostou, porque me parece ser uma história MARAVILHOSA pelo que vc disse. Eu achei linda a sua resenha. Meus parabens. Muito tocante até pelo modo que vc escreveu. Adorei!!

Se cuida linda e muito sucesso com o seu cantinho
lovereadmybooks.blogspot.com.br

thaila oliveira 3 de setembro de 2014 13:10  

sinto falta de ler os livros do Maurício, são tão bons, tão reflexivos, tão intensos! sei lá, parece que eu não leio, eu vivo!
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados