O medalhão e a Adaga - Samuel Medina

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Bildan é um jovem que perdeu seus pais ainda na infância, tendo crescido sem saber muita coisa sobre suas origens. Porém, tudo muda quando ele encontra uma misteriosa garota e um livro mágico, com uma mensagem secreta. Assim, o rapaz deverá atravessar uma terra repleta de magia e perigos, numa jornada desafiadora, rumo a grandes revelações sobre seu passado e sobre o sentido de sua existência.
Bildan acaba de perder sua família e não sabe para onde ir. São muitos os mistérios que cercam a morte dos seus pais. Em um dia ele está feliz tendo suas aulas de como cavalgar e manejar armas com o pai e no outro ele chega a casa e encontra um massacre, seu pai em um átimo de forças o manda fugir carregando um medalhão que lhe havia sido dando quando ainda era bem menor e uma adaga muito especial. Com apenas sete anos de idade, mas com uma sabedoria imposta pela necessidade, Bildan está sozinho no mundo e a fugir desesperadamente sem rumo. Ele conta com a sabedoria da floresta e dos bichos que falam com ele. Auxiliado por um feitiço ele faz longa viagem até chegar a um vilarejo com moradores muito humildes, e ele acaba sendo hostilizado pelas outras crianças do local lideradas por um garoto chamado Dalvec. Sendo criado de uma forma especial, ele não assimila que a capacidade em rastrear, caçar e conversar com os animais são habilidades únicas conferidas somente a ele. Bildan acaba conhecendo Balcão, um velho pastor de ovelhas que o leva para morar junto e trabalhar no pastoreio. Os anos se passam e Bildan não esquece sua desdita, passando os dias a treinar e melhorar suas habilidades, sentindo uma inquietude que não passa. Ele fica por ali algum tempo, conhece pessoas, passa por novas experiências até que chega o dia de partir em uma nova jornada, por terras com muitas lendas de gigantes, dragões, curupiras e sacis, mas Bildan não temia, pois em seu coração batia uma necessidade de buscar a verdade de sua história e de sua família. Durante a viagem ele acaba chegando a um bosque que parecia chamar por ele tamanha era a atração. Neste bosque ele se depara com uma figura encapuzada que o submete a uma luta até que ele descobre ser uma garota. Seu nome é Sheril e acabará por auxiliá-lo a desvendar os mistérios de seu passado, mas não sem antes serem obrigados a fugir de uma grande ameaça, que sozinhos jamais seriam capazes de sair vivos.   
Ao se aproximar do bosque, sentiu um calafrio, como se alguém o observasse. Contudo, não temeu, mas continuou firme em sua caminhada, para ver que fim teria aquela aventura. Continuava sem saber por que tinha tanto interesse no bosque e o que o impelia a enfrentar esse possível perigo, mas não vacilou. Cruzou a primeira árvore, entrando no território assombrado. (Pág.68)
Eu fui convidada pelo próprio autor Samuel Medina para participar deste book-tour e mesmo tendo prometido não participar de mais nenhum, após ler a sinopse do livro fiquei muito curiosa. O livro possui uma narrativa muito fluida e a leitura é bem dinâmico, mesmo no primeiro um terço do livro quando nosso protagonista passa por momentos de crescimento e experiências. No início foi um pouco estranho com as menções a Sacis e curupiras, por considerar lendas bem regionais, mesclados com seres mágicos e floresta assombrada. Mas ao longo da narrativa, esta estranheza dá lugar à adrenalina causada por aventuras bem construídas, além de passagens com a dose certa de comicidade, sem forçar um humor artificial. Uma aventura juvenil que ensina o valor da lealdade e da coragem.  

Medina, Samuel. O medalhão e a adaga. Rio de Janeiro, Multifoco: 2013

1 Comentário:

Nerito (Samuel Medina) 18 de junho de 2014 11:43  

Oi, Márcia! Muito obrigado por ter participado deste Book Tour. Fiquei lisonjeado pelos elogios.
Um grande abraço!

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados