O sol voltou a brilhar - pelo Espírito Erick

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Londres, século 19. Na capital do Império Britânico, durante o reinado da rainha Vitória, um rico e respeitado comerciante vive luxuosamente, cercado de criados. Helen, mimada pelo pai, quer se divertir e vai ao encontro do perigo: um espírito perverso trama sua perdição... Arrastada pela obsessão, Helen entrega-se ao prazer. George, ao resgatar a filha, conhece o lado sombrio de Londres, onde imperam a miséria e o vício. Helen assume outra personalidade e ataca violentamente o pai. George não acredita em Deus, mas o desespero o conduz a uma sessão espírita. Diante de um fenômeno de materialização, George entenderá que o sol um dia voltará a brilhar no horizonte de sua vida.
George é um empresário abastado que não acredita em Deus, e é casado com Jane, uma mulher que ao contrário do marido, possui uma fé infinita. Eles sempre foram felizes em família, com a filha muito amada, Helen. Helen é muito amada pelos pais, filha única, sempre fez o que quis e até mais do que era de bom tom para a Londres do século 19. Mas os novos hábitos de Helen a levam a uma vida desregrada, que muito tem preocupado sua mãe Jane, mas para a visão de George é normal da juventude. Até que um dia Helen não volta para casa e desaparece sem deixar notícias. Uma madrugada chega para George a notícia de que sua filha está viva, mas talvez por muito pouco tempo. Desesperado, ele sai andando pela madrugada em busca do endereço entregue pelo misterioso rapaz que fugiu logo após. Após uns instantes de caminhada, surge uma carruagem de aluguel conduzida por Martin, um humilde trabalhador que o auxilia no resgate. George encontra sua filha seriamente enferma em um bairro paupérrimo. Após retornar para a casa, começa a luta pela vida. Com o auxílio do médico e amigo da família, James, tudo é feito para salvar sua vida. Até que chega a um momento que o mal que ataca Helen deixa de ser fisiológico. James deixa claro que tudo o que a medicina podia fazer por Helen, já foi feito, agora só nas mãos de Deus e George não acredita em Deus. Sem desistir de salvar a filha, Jane sai em busca de informações que possam ajudar a salvar a filha e por indicação de James ela conhece Peter, um estudioso no assunto sobre obsessões espirituais. Sem o conhecimento do marido, ela passa a estudar este fenômeno para que, munida de sua fé e de seu amor, ela consiga fazer o melhor. Não será uma batalha fácil, pois o primeiro obstáculo a ser vencido será o preconceito e a descrença.
-Senhor! Quero mudar, quero tornar-me uma pessoa boa, digna e generosa. Abandonar meus hábitos egoístas para pensar também nos outros. Ajude-me, Senhor! Estou perdido em meio às minhas imperfeições. Hoje, reconheço que tenho feito tudo errado, mas quero mudar, parar de ver o mal nos outros, quando ele está dentro de mim! Socorre-me, Senhor! Ajuda-me a ser bom. (Pág291)
Uma nova lição de amor e humildade. É assim que vejo esta leitura enobrecedora que nos fala ao coração e nos abre os olhos para as nossas atitudes. Não que a forma que fazemos as coisas esteja errada, mas que as nossas atitudes possam mudar no caminho do bem e da dignidade, traçando o caminho da compreensão e da tolerância. Esta é a lição! Aprender sempre para que ela se enraíze em nossos corações.

Romance ditado pelo Espírito Erick; psicografia de Célia Xavier de Camargo. O sol voltou a brilhar. São Paulo, Petit, 2013.

1 Comentário:

Lais Cavalcante 23 de janeiro de 2014 13:25  

Não sou preconceituosa com quem curte esse tipo de livro, mas eu particularmente não gosto. Não tem nada a ver comigo... mas a respeito desse livro, a única coisa que [até que] me chamou a atenção foi a capa.

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados