Na companhia das estrelas - Peter Heller

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela. Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem... Voe com Hig e Jasper e se encante ao descobrir que um mundo melhor pode estar em cada um de nós.
Hig é um piloto de avião que sobreviveu à epidemia de gripe que dizimou a humanidade. Ele agora vive em um aeroporto junto com seu fiel cachorro e amigo Jasper e o vizinho louco Bangley, que possui um armamento pesado em sua casa e odeia o pouco que sobrou da humanidade. Poucas pessoas sobreviveram à epidemia,  e os poucos que sobreviveram vivem agora ilhados em pequenas aldeias, pois foram contaminados pela gripe e ainda podem espalhar a doença ou vivem em bandos agressivos e homicidas. Hig e Jasper passava os dias sobrevoando o país a procura de sobreviventes e de recursos para sobrevivência, mas esta era uma atividade muito arriscada, porque nem todos os sobreviventes mantiveram a sanidade. Ainda têm alguns que passaram a se comportar como bandidos e animais ferozes, atacando  e matando. Ainda que tenham perdido a fé, uma vez que perderam seus entes amados, eles ainda sonham com os bons dias passados antes da terrível doença. Mas já se passaram nove anos, e pouca coisa restou. Talvez ele não tenha perdido a sanidade após perder a esposa grávida, devido à companhia de seu cão, ou do seu vizinho Bagley, que o salvou de outras enrascadas várias vezes, devido ao seu bom coração, Hig tem dificuldades de se defender conforme o necessário para se garantir vivo, ele não possui a frieza necessária para se puxar um gatilho, o que é muito fácil para Bangey. Por isso, Bagley  construiu uma verdadeira fortaleza no pequeno aeroporto, mantendo-os seguros de alguma forma, mas é Jasper, seu cachorro fiel que o acompanha a cada aventura e até mesmo dormindo sob as estrelas contando as constelações  e sonhando com uma vida de felicidades. Para eles, tudo o que restou foram os sonhos, pois a realidade cruel eles já a vivem todos os dias.
É possível amar de uma maneira tão desesperada que a vida se torna insuportável? Não falo do amor não correspondido, quero dizer estar amando. Estar vivenciando o amor e sentir-se desesperado, por saber que acabará, pois tudo acaba. Um dia. (Pág.94)
Bom! Este livro agradou muitas pessoas, de acordo com as notas do skoob e do Goodreads, mas infelizmente eu não consegui me encantar pela história. Para mim, foi uma história que fala de perdas, mas não se fala de esperança. Achei a narrativa cansativa. Não há marcação nos diálogos, os mesmos acontecem no meio dos parágrafos, confundindo o leitor. Muitas vezes tive que reler a página para conseguir segregar a narrativa dos diálogos. Já tive oportunidade de ler outras distopias, mas esta me transmitiu uma ideia muito definitiva de “fim”, coisa que eu não concordei. Talvez tenha me faltado a sensibilidade que outras pessoas tiveram com a leitura, por isso eu deixo para o leitor a determinação de ler e nos contar suas  impressões.

Heller, Peter. Na companhia das estrelas. Novo conceito Editora, 2013.


6 Comentários:

Gladys Sena 27 de dezembro de 2013 16:16  

Oie!

Agora fiquei na dúvida se leio ou não, :\
Bj!

Lucas Gilmar 27 de dezembro de 2013 22:38  

seu blog e lindo e magico , gostei muito beijos ja estou segundo :)
http://livro-azul.blogspot.com.br/

Tânia Regina 28 de dezembro de 2013 02:06  

Parece um daqueles livros que mistura romance e ficção, bem coisa de final dos tempos. Gosto deste gênero e até torço pelos personagens, mas fico esperando que tudo dê certo para todos. Valeu pela resenha. Abraços \0/

Vivi Lemes 28 de dezembro de 2013 19:19  

Para mim ja aconteceu com varios livros da Novo Conceito de eu me apaixonar pela premissa da historia, lendo resenha ou sinopse e acabar me decepcionando na leitura. Sei la pq, mas essa editora ficou com esta marca para mim.
Agora, novamente, estava louca, empolgada com a resenha, abrindo o skoob... mas a[i vi seus comentários e desanimei. Não se sinta culpada! Posso vir a ler, pela curiosidade, mas como eh da NC, fiquei com os dois pés atras, por fim.. =/

thaila oliveira 30 de dezembro de 2013 15:40  

li muito poucas resenhas sobre esse livro e todas com a mesma visão que vc
acho que o livro marcou por ser tão cansativo à leitura
http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

Amanda Péres 31 de dezembro de 2013 10:45  

Não me desanimei. Adoro distopias mas esse livro não me parece ter os ingredientes de tal gênero... mesmo assim ainda tenho curiosidade em ler (está na estante, quem sabe em 2014?), um livro que parece intenso e com um toque de realismo. ;)

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados