A menina que semeava - Lou Aronica

quarta-feira, 30 de outubro de 2013


Chris Astor é um homem de seus quarenta e poucos anos que está passando pelo mais difícil trecho de sua vida. Ele tem uma filha, Becky, de 14 anos, que já passou imensas dificuldades até chegar a se tornar uma moça vibrante e alegre, mas que parece que terá que enfrentar mais um grande problema em sua vida. Quando Becky era pequena e teve câncer, Chris e ela inventaram um conto de fadas, uma fantasia infantil que adquiriu vida e tornou-se um terrível, provavelmente fatal, problema. Agora, Chris, Becky e Miea (a jovem rainha da fantasia criada por pai e filha) terão que desvendar um segredo: o segredo de por que seus mundos de fantasia e realidade se juntaram neste momento. O segredo para o propósito disso tudo. O segredo para o futuro. É um segredo que, se descoberto, irá redefinir a mente de todos eles.A menina que semeava é um romance de esforço e esperança, invenção e redescoberta. Ele pode muito bem levá-lo a algum lugar que você nunca imaginou que existisse. Uma fantasia que trabalha assuntos densos como a separação dos pais, oncologia infantil, separação de filha e pai, adolescência. A menina que semeava não é um livro sobre adolescentes comuns. É sobre uma que se deparou prematuramente com a ameaça do fim e teve de tentar aprender a lidar com ele.





Aronica, Lou
            A menina que semeava / Lou Aronica. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2013.

                        “Ela realmente estava falando sério sobre ter ido a Tamarisk. Com certeza – pelo menos provavelmente –um daqueles sonhos incrivelmente vívidos que você jura que aconteceu, mas ela parecia estar convencida.” (Pág.144).

Becky sempre teve uma ligação especial com seu pai, Chris. Quando ela tinha cinco anos, ficou terrivelmente doente, e era com seu pai que ela se esquecia de toda a dor e sofrimento. Junto com seu pai ela criou um mundo paralelo cheio de bichos diferentes, e que tinha um rei, uma rainha e uma linda princesa: Miea. Tudo foi criado por ela e pelo pai muito minuciosamente com uma incrível riqueza de detalhes. A partir de então, todas as noites ela se deitava com o pai e começavam a contar belas histórias de Tamarisk. Até que então sua doença entrou em remissão, seus pais se separaram e ela jurou nunca mais contar uma história de Tamarisk. Chris, seu pai, ficou com o coração partido, pois a sua separação resultou no distanciamento de sua única filha, pois além das mágoas, havia a intransigência de sua ex-mulher. Ainda sim Chris não desistia de seu objetivo de se reaproximar da filha, ainda que os momentos que passassem juntos fossem áridos.
Uma noite em que Becky passou na casa do pai e muito chateada por aquela situação constrangedora de tentativas de reaproximação, ela vai se deitar e ao cair em sono profundo, ela acaba de alguma forma, indo visitar Tamarisk.
Becky fica fascinada pelo mundo que ela e o pai construíram. Ela            conhece então a rainha Miea, que ficou órfã e acabou tendo que assumir o trono deste reino mágico, onde não há estereótipos, mas que passa um momento de grande dificuldade.
Para ajudar a rainha, Becky vai tentar de tudo para descobrir uma forma de combater o grande mal que ameaça esta terra encantada, e ela nem imagina qual é a cura para este mal. 
Eu comecei o livro com grandes expectativas, devido aos comentários que acompanhei e pela alta nota do SKOOB. E não me decepcionei. A relação de Becky e do pai começou bem estremecida e foi um pouco frustrante, mas ao longo da leitura se percebe que o vínculo de pai e filha é simplesmente inquebrável e lindo. A partir do momento que que ela começa a visitar o reino de Tamarisk a história vai se encorpando e ganhando outros ares. Fiquei com antipatia de Polly, mãe de Becky e apaixonada pelo pai, que criou pra filha um mundo de esperança. A história é realmente muito linda e recomendo. 





4 Comentários:

Erika Marinho 30 de outubro de 2013 09:17  

Já li varias resenhas sobre esse livro e ele parece ser muito bom.

Bjus
http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com.br/

Carolina Mara Rodrigues 31 de outubro de 2013 17:15  

Parece ser muito bom
http://abracabook.wordpress.com/

Ingrid Sodré 2 de novembro de 2013 13:00  

Li três resenhas, pra ser exata, sobre esse livro e as três foram positivas. A capa do livro é muito bonita sem dúvidas, e pelo que pude perceber, o enredo é tão bonito quanto. Parece ser uma história tocante e intensa. Muitas pessoas que o lerem, afirmaram que trata-se de uma história emocionante, apesar do início ser um tanto quanto maçante. Se houver oportunidade, irei ler.

http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

Renata 28 de dezembro de 2013 17:24  

A capa desse livro é tão linda, minha prima tem ele e sempre que eu olho a capa eu sinto vontade de ler. Agora sinto ainda mais pela nota que você deu e a resenha sobre do que se trata o livro.

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados