A menina que semeava - Lou Aronica

quarta-feira, 30 de outubro de 2013


Chris Astor é um homem de seus quarenta e poucos anos que está passando pelo mais difícil trecho de sua vida. Ele tem uma filha, Becky, de 14 anos, que já passou imensas dificuldades até chegar a se tornar uma moça vibrante e alegre, mas que parece que terá que enfrentar mais um grande problema em sua vida. Quando Becky era pequena e teve câncer, Chris e ela inventaram um conto de fadas, uma fantasia infantil que adquiriu vida e tornou-se um terrível, provavelmente fatal, problema. Agora, Chris, Becky e Miea (a jovem rainha da fantasia criada por pai e filha) terão que desvendar um segredo: o segredo de por que seus mundos de fantasia e realidade se juntaram neste momento. O segredo para o propósito disso tudo. O segredo para o futuro. É um segredo que, se descoberto, irá redefinir a mente de todos eles.A menina que semeava é um romance de esforço e esperança, invenção e redescoberta. Ele pode muito bem levá-lo a algum lugar que você nunca imaginou que existisse. Uma fantasia que trabalha assuntos densos como a separação dos pais, oncologia infantil, separação de filha e pai, adolescência. A menina que semeava não é um livro sobre adolescentes comuns. É sobre uma que se deparou prematuramente com a ameaça do fim e teve de tentar aprender a lidar com ele.





Aronica, Lou
            A menina que semeava / Lou Aronica. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2013.

                        “Ela realmente estava falando sério sobre ter ido a Tamarisk. Com certeza – pelo menos provavelmente –um daqueles sonhos incrivelmente vívidos que você jura que aconteceu, mas ela parecia estar convencida.” (Pág.144).

Becky sempre teve uma ligação especial com seu pai, Chris. Quando ela tinha cinco anos, ficou terrivelmente doente, e era com seu pai que ela se esquecia de toda a dor e sofrimento. Junto com seu pai ela criou um mundo paralelo cheio de bichos diferentes, e que tinha um rei, uma rainha e uma linda princesa: Miea. Tudo foi criado por ela e pelo pai muito minuciosamente com uma incrível riqueza de detalhes. A partir de então, todas as noites ela se deitava com o pai e começavam a contar belas histórias de Tamarisk. Até que então sua doença entrou em remissão, seus pais se separaram e ela jurou nunca mais contar uma história de Tamarisk. Chris, seu pai, ficou com o coração partido, pois a sua separação resultou no distanciamento de sua única filha, pois além das mágoas, havia a intransigência de sua ex-mulher. Ainda sim Chris não desistia de seu objetivo de se reaproximar da filha, ainda que os momentos que passassem juntos fossem áridos.
Uma noite em que Becky passou na casa do pai e muito chateada por aquela situação constrangedora de tentativas de reaproximação, ela vai se deitar e ao cair em sono profundo, ela acaba de alguma forma, indo visitar Tamarisk.
Becky fica fascinada pelo mundo que ela e o pai construíram. Ela            conhece então a rainha Miea, que ficou órfã e acabou tendo que assumir o trono deste reino mágico, onde não há estereótipos, mas que passa um momento de grande dificuldade.
Para ajudar a rainha, Becky vai tentar de tudo para descobrir uma forma de combater o grande mal que ameaça esta terra encantada, e ela nem imagina qual é a cura para este mal. 
Eu comecei o livro com grandes expectativas, devido aos comentários que acompanhei e pela alta nota do SKOOB. E não me decepcionei. A relação de Becky e do pai começou bem estremecida e foi um pouco frustrante, mas ao longo da leitura se percebe que o vínculo de pai e filha é simplesmente inquebrável e lindo. A partir do momento que que ela começa a visitar o reino de Tamarisk a história vai se encorpando e ganhando outros ares. Fiquei com antipatia de Polly, mãe de Becky e apaixonada pelo pai, que criou pra filha um mundo de esperança. A história é realmente muito linda e recomendo. 





Read more...

[Divulgação] Escolha sua vida

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Escolha sua vida

Read more...

Momento música #105

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Bom dia!
Desejo que esta semana que se inicia seja de muitas vitórias a todos. E a música que escolhi é uma música que estou simplesmente apaixonada a ponto de escutar diversas vezes neste fim de semana. 

Jar of hearts - Christina Perri


Read more...

Promoção Postais do coração

domingo, 27 de outubro de 2013



Mais uma promoção.
  • Seguir o blog publicamente no GFC
  • Ter endereço de entrega no Brasil
  • Chances extras no Raflecopter
  • Comentar no post validando a participação
Resenha Aqui


a Rafflecopter giveaway

Read more...

Promoção As violetas de Março

Boa tarde!

Que tal uma promoção de um belíssimo livro??
Então é só seguir as regras.

  • Seguir o blog publicamente no GFC
  • Ter endereço de entrega no Brasil
  • Chances extras no Raflecopter
  • Comentar no post validando a participação
  • Resenha Aqui

a Rafflecopter giveaway

Read more...

Resultado Promoção Liberta-me

Boa tarde!

E chegou o resultado de mais uma promoção.

E a felizarda foi muito merecida, não que todos não sejam. Mas é porque há pouco tempo ela perdeu uma promoção por falta de um quesito. O bonito que ela não desistiu, compreendeu com elegância e continuou participando.

Parabéns!!!

Já mandei e-mail.

Beijos!!!

Read more...

As violetas de março - Sarah Jio

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Jio, Sarah
        As violetas de março / Sarah Jio. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2013.

“Bainbridge Island jamais conseguiu esconder sua glória, mesmo sob a escuridão.” (Pág. 27).

Emily é uma escritora que há oito anos não consegue escrever um livro. O único que publicou até o momento foi um grande sucesso, mas desde então ela não escreveu mais nada. E as coisas se complicam mais ainda quando seu marido Joel a deixa pra ficar com outra mulher. Tudo o que ela investiu na vida se desfez em questão de horas. Sua melhor amiga Annabelle fica preocupada, pois assistir sua melhor amiga passar por estas crises sem derramar uma única lágrima a deixa transtornada. Por sugestão da amiga, Emily resolve fazer uma viagem. Ela então se lembra de Bainbridge Island, a ilha de sua infância e adolescência. Onde ela passou quase todos os verões de sua vida, e de sua tia Bee. Como ela pode ter abandonado a tia assim? Nunca mais voltou ou ligou para saber como ela estava. Em busca de respostas sobre si mesmo e sobre sua vida, Emily resolve passar todo o mês de março na ilha. Ah! Como ela pode ter se esquecido dos momentos felizes que ali viveu? Um pouco antes de a balsa atracar, ela conhece Henry, um vizinho da tia, um senhor de uns 80 anos. E ela fica intrigada quando a tia simplesmente o ignora. Logo que chega à casa da tia ela já se sente emcasa. Tudo o que ela precisa para encontrar a si mesmo, é o colo e o carinho de Bee. No seu segundo dia, Emily encontra no criado do seu quarto, um diário escrito por uma pessoa de 1.940. Ela não resiste à leitura, mas algo lhe diz que não seria adequado questionar a tia sobre o mesmo. Ela então questiona Evelyn, a melhor amiga da tia e por quem ela se encanta com tão sublime amizade. Evelyn então aconselha a ler o diário, mas sem comentar nada, até que chegasse o momento correto.
Durante sua estadia, ela reencontra seu ex-namorado da adolescência, Greg e conhece Jack, que foi apresentado por Henry. Estranhamente Bee não aprovava estas novas amizades, o que só fez aumentar a curiosidade de Emily.  Totalmente arrebatada pela leitura do diário e intrigada pelos segredos que envolvem a vida de sua tia e seus vizinhos, Emily vai passando os seus dias na ilha, em busca de respostas e dividida entre um novo amor e o seu passado.
                        ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Eu adorei este livro. Ele nos leva a vários personagens e seus dramas. Através de Emily você presencia sua dor e seu sofrimento para resgatar a si mesmo. Se levantar após um divórcio, e se recuperar de sua total ausência de inspiração para voltar a ser a escritora a qual ela leva o título. Fazer por merecer todo o prestígio de sua carreira. E também é através de Emily que um grande segredo do passado é desvendado e que nos transborda o coração. Uma bela história que vale a pena conferir.

Read more...

Os adoráveis - Sarra Manning

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Manning, Sarra
         Os adoráveis /  Sarra Manning. Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2013.

                                                                       “Eu nem sei por que o beijei. Talvez fosse para chacoalhá-lo de sua vidinha triste e segura. Para fazê-lo ver que tudo era possível. Certamente não foi porque eu queria beijá-lo.” (Pág.111).

Jeanne é uma garota de 17 anos muito a frente de seu tempo. Determinada e independente, ela possui um estilo próprio, apesar de não ser possuidora de beleza. Excêntrica, exótica, esquisita. Ela já ouviu estes e outros adjetivos, mas nunca se deixou abater pela febre dos modismos e pelos comentários maldosos. Viciada em redes sociais, ela é dona do blog Adorkable, criado para apresentar ao mundo suas tendências, e até premiado pelo The Guardian. Enquanto a maioria dos adolescentes gosta de roupas de grandes marcas de fabricação em massa, ela prefere comprar suas roupas nos brechós, ditando um estilo único e original, e fazendo combinações impossíveis, que só ela consegue. Afinal de contas vestir meias laranjas brilhantes não era para qualquer um. Somente uma pessoa com muito estilo, poderia mudar tantas vezes a cor dos cabelos, e ainda combiná-los com as roupas. Dona de uma super autoestima, ela é convidada para dar palestras e conferências sobre tendências e estilos. Temperamental e cheia de opinião, acaba assustando as pessoas por possuir uma sinceridade desconcertante que beira a crueldade. Ela faz um tremendo sucesso nas redes sociais e para seus milhões de seguidores, é cultuada como uma disseminadora de atitude.
Dona de tanta originalidade e um temperamento vulcânico, Jeanne no alto de seus 1m50cm de altura, no primeiro momento assusta por sua arrogância, mas quando as pessoas lhe dão a oportunidade de se aproximar, se surpreendem por sua inteligência e sagacidade. Mas justamente em função de sua inteligência é que ela acaba sendo antipática pois para ela, os adolescentes de sua geração não têm nada na cabeça, pois só se preocupam com roupas de marcas e seguir um estilo popular e não ter planos para o futuro.

Michael é o típico garoto bonito, mauricinho, correto e educado que faz tudo o que os pais determinam. Ele faz parte da galera que Jeanne nomeia de antidorki, pois se vestem seguindo as tendências em massa, com os mesmos tipos de roupas.
Jeanne e Michael eram o oposto de tudo aquilo que eles curtem. Os dois nunca se aproximaram na escola que estudam, não fazem parte do mesmo grupo e nunca nem se cumprimentaram. Mas um dia Michael a procura para questionar e a alertar sobre o que estava rolando entre seus pares, que estavam cada vez mais próximos um do outro. Eles nutrem uma antipatia mútua que chega a sair faíscas, e ficam se alfinetando o tempo todo. Mas um dia eles acabam descobrindo um no outro aquilo que mais sentiam falta em seus parceiros: eles juntos, beijam muito bem. Os encontros furtivos pega fogo e acabam se tornando uma doce brincadeira de esconde, pois ambos têm horror de serem vistos juntos.
                                               ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Comecei a leitura embalada pelo oba oba ao redor do enredo. A princípio eu estranhei o estilo de Jeanne, assim como suas atitudes, pois ela tem tanta atitude que excede, transborda e alguns casos machucam, porém ao mesmo tempo ela é doce, apesar de transparecer uma dureza, ela é frágil, e segue o melhor estilo de “para se defender, ataque”. De personalidade forte, ela segue sua própria filosofia de vida, sem se preocupar com se as pessoas ao seu redor irá aprovar ou não, pois ela não busca aprovação. Ela quer mais é conquistar o mundo no estilo mais dorki possível. Fui sendo encantada aos poucos, dei risadas com suas tiradas sarcásticas e sua falta de modéstia. A leitura foi leve e divertida e recomendo para todos, pois garanto que alguma coisa vai te fazer refletir em seu jeito de ver a vida. 

Read more...

[Divulgação] Lua de sangue

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Leia um trecho


Read more...

Momento música #104

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Bom dia!!!

Que o dia de hoje seja de muitas alegrias e bençãos por toda a semana. Música é uma coisa muito maravilhosa. Como as músicas podem nos tocar e nos despertar os mais variados sentimentos. Por exemplo, está:

Because of you - Kelly Clarkson


Read more...

[Divulgação] A casa do céu

sábado, 19 de outubro de 2013

Quando criança, Amanda escapava de um lar violento folheando as páginas da revista National Geographic e imaginando-se em lugares exóticos.

Aos dezenove anos, trabalhando como garçonete, ela começou a economizar o dinheiro das gorjetas para viajar pelo mundo. 

Na tentativa de compreendê-lo e dar sentido à vida, viajou como mochileira pela América Latina, Laos, Bangladesh e Índia. Encorajada por suas experiências, acabou indo também ao Sudão, Síria e Paquistão. Em países castigados pela guerra, como o Afeganistão e o Iraque, ela iniciou uma carreira como repórter de televisão. Até que, em agosto de 2008, viajou para a Somália — “;o país mais perigoso do mundo”;. No quarto dia, ela foi sequestrada por um grupo de homens mascarados em uma estrada de terra.

Mantida em cativeiro por 460 dias, Amanda converteu-se ao islamismo como tática de sobrevivência, recebeu “;lições sobre como ser uma boa esposa”; e se arriscou em uma fuga audaciosa. Ocupando uma série de casas abandonadas no meio do deserto, ela sobreviveu através de suas lembranças — cada um dos detalhes do mundo em que vivia antes do cativeiro —, arquitetando estratégias, criando forças e esperança. Nos momentos de maior desespero, ela visitava uma casa no céu, muito acima da mulher aprisionada com correntes, no escuro e que sofria com as torturas que lhe eram impostas.

De maneira vívida e cheia de suspense, escrito como um excepcional romance, A Casa do Céu é a história íntima e dramática de uma jovem intrépida e de sua busca por compaixão em meio a uma adversidade inimaginável.
recolher texto

Logo Skoob
ADICIONE ESTE LIVRONA ESTANTE DO SEU SKOOB
CLIQUE E ADICIONE

Read more...

[Divulgaçã0] O Dom

Os irmãos Allgood nunca desistem de lutar contra os poderes autoritários e desumanos d’O Único Que É O Único, mas, agora, eles estão sem Margô — a jovem e atrevida revolucionária; sem Célia — o grande amor de Whit; e sem seus pais — que provavelmente estão mortos...

Então, em uma tentativa de esquecer suas tristes lembranças e, ao mesmo tempo, continuar seu trabalho revolucionário, os irmãos vão parar em um concerto de rock organizado pela Resistência onde os caminhos de Wisty e de um jovem roqueiro vão se cruzar. Afinal, Wisty poderá encontrar algo que lhe ofereça alguma alegria em meio a tanta aflição, quem sabe o seu verdadeiro amor...

Mas, quando se trata destes irmãos, nada costuma ser muito simples e tudo pode sofrer uma reviravolta grave, do tipo que pode comprometer suas vidas.

Enquanto passam por perdas e ganhos, O Único Que É O Único continua fazendo uso de todos os seus poderes, inclusive do poder do gelo e da neve, para conquistar o dom de Wisty... Ou para, finalmente, matá-la.
recolher texto

Logo Skoob
ADICIONE ESTE LIVRONA ESTANTE DO SEU SKOOB
CLIQUE E ADICIONE

Read more...

[Divulgação] Anjos à mesa

sexta-feira, 18 de outubro de 2013


QUANDO UM ANJO DECIDIR ENTRAR EM SUA VIDA, DIGA ADEUS AOS SONHOS IMPOSSÍVEIS

Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável - especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de um de ano da Times Square. 


Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por "acidente", Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? 



Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal... Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal.


Logo Skoob
ADICIONE ESTE LIVRONA ESTANTE DO SEU SKOOB

Read more...

[Divulgação] Quero ser seu


DE AMIGOS A AMANTES, UM DESEJO GUARDADO POR TANTOS ANOS NÃO PODE MAIS SER CONTIDO.

Ryan Sullivan sempre gostou muito de Vicki, a quem conheceu na adolescência, quando ela lhe salvou a vida: no estacionamento da escola, um carro desgovernado só não o atropelou porque Vicki o empurrou para longe. Desde então, eles se tornaram melhores amigos — pelo menos, melhores amigos até onde um homem e uma mulher lindos e sedutores conseguem ser...

O tempo passou, Vicki casou-se e se separou, e Ryan seguiu sua vida de solteiro. Até o dia em que Vicki pediu-lhe um favor: será que Ryan poderia fazer as vezes de seu namorado para afastá-la de um homem mal-intencionado e pegajoso?

Ryan não negaria esse favor a sua amiga, de forma alguma... Não só pelo carinho que nutre por ela, mas também por uma característica de sua personalidade: Ryan faz o tipo protetor (o tipo de homem com que toda mulher sonha em algum momento da vida).

Agora, depois de brincarem de namorados, será que os dois conseguirão manter a amizade de sempre?


Logo Skoob
ADICIONE ESTE LIVRONA ESTANTE DO SEU SKOOB

Read more...

Lições de Vida - Anne Tyler


Maggie Moran e seu marido são comuns, até um pouco tediosos. E é esse realismo que torna esta história tão eficaz e comovente... Começa em um dia de verão, quando Maggie e Ira viajam de Baltimore para a Pensilvânia para um funeral. Maggie é impetuosa, desastrada, desajeitada, propensa a acidentes e tagarela. Ira é reservado, preciso, respeitável, tem uma mania irritante de assobiar músicas que traem seus pensamentos mais profundos e acha que sua esposa transforma os fatos de maneira que se encaixem na sua opinião sobre as pessoas que ama. Ambos sentem que seus filhos são estranhos, que a cultura das novas gerações está indo por água abaixo e que, de alguma forma, se enganaram com essa sociedade cujos valores não reconhecem mais. Mas esta viagem vai levá-los a refletir sobre estas angústias, e vai mostrá-los como é importante reavaliar seus sentimentos.

 Maggie é uma mulher sentimental e que sempre tenta ver o lado bom da vida, e procura ajudar a todos em sua volta, casada com Ira, um homem calado, sério, e até um pouco arrogante. Em “Lições de Vida” acompanhamos a jornada do casal ao funeral do marido da melhor amiga de Maggie, o que acaba em um desastre total (assim como quase tudo que eles fazem nesse dia). 

Após irem ao desastroso velório, Maggie consegue convencer Ira a ir à casa de Fiona – sua ex-nora, com que tem uma filha com Jesse, filho de Maggie. Maggie tem na cabeça de que Fiona e Jesse ainda se amam e que se ela “der um empurrãozinho” eles voltarão, e que dessa vez seria diferente; assim Maggie arma um plano de fazer com que os meninos se encontrem para se acertar. Mas será que  o plano de Maggie funcionará? 


A vida é como uma dança estranha, onde cada passo é um erro.

Bom, acho que não tenho muito o que falar sobre esse livro, achei a capa encantadora, e a sinopse até um pouco interessante, mas já nas primeiras paginas o livro me desanimou... Não, não estou dizendo que o livro é horrível e nem nada do tipo, só achei ele meio, er, sem muito para oferecer. Com personagens simpáticos, mas que não chegam a cativar, diálogos arrastados e meio forçados. Mas o que mais me incomodou foi que o livro falava muito do passado de Maggie, Ira, Jesse e Fiona, e as vezes chegava
a me confundir; sabe quando você fica perdido e não sabe mais se estão falando do presente ou do passado? Pois é, isso aconteceu milhões de vezes comigo.

Achei a historia vazia (tão vazia que contei ela e 2 pequenos parágrafos) demais, como se a autora estivesse apenas escrevendo fatos, sem dar muita importância aos acontecimentos. Do começo ao fim, as coisas apenas passavam, nada marcou na historia. A unica coisa que eu queria era termina-lo para ver se ao menos o fim seria emocionante; mas não, o livro simplesmente acabou, sem mais nem menos. Não posso negar que de algumas poucas risadas durante a leitura, mas nada que durasse por muito tempo... O trabalho da Novo Conceito ficou muito bom, capa linda, e não percebi erros de digitação.

O livro realmente não me cativou, não me prendeu. Não deu pra mim; talvez porque esse não é um dos meus gêneros favoritos, ou se foi a escrita da autora. Realmente não sei. Mas não foi uma "perca de tempo". Enfim, pode ser que outras pessoas tenham gostado, pode ser que você goste; mas não o colocaria como prioridade na fila de livros...


Read more...

[Divulgação] O Presente

quinta-feira, 17 de outubro de 2013


ÀS VEZES É PRECISO SE ENTREGAR A ALGUÉM PARA PERCEBER QUEM VOCÊ REALMENTE É.

Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte e, quando está em casa com a esposa e os filhos, sua cabeça está, invariavelmente, em outro lugar.

Numa manhã de inverno, Lou conhece Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha.

Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça que usa Louboutins com o rapaz de sapatos pretos...

Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego.

Mas logo o executivo se arrepende de ter ajudado Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber...

Quando começa a entender quem realmente Gabe é e o que ele faz em sua vida, Lou percebe que passará pela mais dura das provações. 

Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ele. No momento certo.


Read more...

O visconde que me amava - Julia Quinn

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Quinn, Julia
             O visconde que me amava / Julia Quinn. São Paulo, Arqueiro: 2013.

“Porque aquela centelha – tão evidentemente ausente em relação à irmã dela, com quem ele pretendia se casar – com Kate crepitava e ardia com tanta força que parecia ter o poder de iluminar o cômodo e deixa-lo claro como o dia.
E nada podia assustá-lo mais.”(Pág.99)

Anthony é o visconde Bridgerton, irmão mais velho de oito irmãos, e ajudou a mãe a criá-los. Para Anthony foi muito traumatizante perder o pai aos dezoito anos de idade, e, portanto ele jurou nunca se apaixonar para não sofrer ao partir, certo de que seu destino será igual ao do pai. Teve todas as mulheres que desejou sem se entregar verdadeiramente a nenhuma. Até que ele reavaliou sua vida e resolveu se casar. Aliás, este é o mair desejo de sua mãe, que após casar a filha Daphne, ainda fazia de tudo para realizar o sonho de casar todos os seus filhos que já se encontram nesta idade. Mas Anthony não queria mais uma cabeça vazia e sem conteúdo, já que ele deseja se casar para constituir uma família e para ter filhos, a mãe tinha que ser bonita e inteligente. É com base nesta concepção que Anthony escolhe Edwina, a mais bela debutante da temporada. Além de belíssima, ela possui todos os outros predicados exigidos por Anthony: é inteligente e cordata. Porém Edwina tem uma irmã, a Kate. E somente se casará com o pretendente que ela aprovar.
Kate é a meia-irmã de Edwina. Seu pai se casou com Mary pouco depois de ficar viúvo com uma filha pequena. Mary, além do amor pelo marido, abraçou sua filha como sua e nunca houve distinção. E tudo o que ela pudesse fazer pela felicidade das duas, ela se esforçava. Este carinho era totalmente retribuído por Kate, que amava a madrasta e a irmã e faria de tudo para defender a sua felicidade. E tudo o que ela não queria era que Edwina se casasse com Anthony Bridgerton, o maior libertino de Londres. E Kate não esconde isto do candidato a marido. Sua franqueza e honestidade, ao mesmo tempo que o desconcertava, também o fascinava. Mas Kate, apesar de mexer tanto com o seu sangue, além de não possuir os quesitos que ele desejava para esposa, possuía um que para ele estava totalmente descartado: Ela era uma mulher que ele poderia facilmente se apaixonar, e isto ele não desejava.
                                               ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Mais um adorável romance histórico com todos os ingredientes que desejamos: intrigas, fofocas e muito romance. Adorei a história de Anthony e Kate. Eles são como cão e gato e nos mata de rir. É hilário cada encontro deles, as situações inusitadas em que cada encontro se transforma. Kate é uma mulher determinada e irmã feroz. Tem enormes dificuldades de se manter calada e fala tudo o que pensa, o que a coloca em muitas situações delicadas. Adorei!


Read more...

Novidades de Outubro

terça-feira, 15 de outubro de 2013


A Casa do Céu é destaque na mídia nacional
A Casa do Céu - Amanda Lindhout e Sara Corbett
Um dos lançamentos de não-ficção mais aguardados de 2013 chega às livrarias em novembro e conta a história de Amanda Lindhout, jornalista, vítima de um sequestro que durou 460 dias na Somália.
Em entrevista à revista Harpers Bazaar a autora diz que "A Casa do céu é o lugar onde me imaginava toda vez que a violência batia na carne e não havia luz ao redor. É o nome que escolhi para contar a minha experiência. O livro traz na capa, pássaros libertos".
Leia a matéria na integra na edição de outubro da revista Harper's Bazaar ou acesse o nosso blog.




Amelia Wilkes tem um pai rigoroso que não permite que ela namore, mas isso não a impede de viver um romance secreto com o cativante Anthony Winter.
Desesperadamente apaixonados, os dois sonham uma vida juntos e planejam contar tudo sobre seu amor aos pais de Amelia...
Mas só depois que ela completar dezoito anos — e for legalmente reconhecida como adulta. No entanto, a paixão do casal é exposta mais cedo do que o previsto...
Eles são jovens, andam grudados aos seus celulares e postam todo tipo de informação — inclusive aquelas informações mais particulares, que só deveriam dizer respeito a eles mesmos — até que o pai de Amelia encontra fotos de Anthony, nu, no computador de sua filha. Poucas horas depois, Anthony é preso.
Apesar dos protestos de Amelia, seu pai usa de todo o poder e influência entre os policiais, e entre os meios de comunicação, para transformar Anthony em um pervertido que caçava sua inocente filha.
De mãos atadas, cabe aos dois apaixonados arriscar uma última saída, ousada e perigosa, e apagar a acusação de sexting que Anthony recebeu.
recolher texto


Read more...

Momento música #103

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Bom dia!

Nossa dica de música de hoje foi inspirado no comentário de uma colega de trabalho que me disse que as letras das músicas deste artista eram muito profundas e nos fazia refletir na vida. Vamos conferir?


Read more...

Promoção Tesouro Literário: Liberta-me

domingo, 13 de outubro de 2013


Boa Tarde!!!
Temos promoção nova no blog... Quem vai querer?
Siga as regras:


  • Seguir o blog publicamente no GFC
  • Ter endereço de entrega no Brasil
  • Chances extras no Raflecopter
  • Comentar no post validando a participação
  • Resenha Aqui

a Rafflecopter giveaway

Read more...

Tesouro #82

sábado, 12 de outubro de 2013


Bom dia!!! Feliz dia das Crianças!!! Para todos!!!

Que o dia de hoje seja de muitas alegrias, brincadeiras e divertimentos, para todos os gostos. 
Como foi a semana de vocês? O tempo em Belo Horizonte esta semana deu a louca. Fez um frio horrendo. Nunca, jamais em toda a minha existência fez este frio em pleno mês de outubro. Os dias estavam amanhecendo com 14°. Na segunda-feira foi o pior porque eu já havia saído para trabalhar quando a temperatura caiu, ou seja, eu não estava com blusa de frio. Sofri!Passei o dia inteiro com muita dor de cabeça e tremendo, pois meu corpo não esquentava. É claro que passei a semana bem longe da hidroginástica. Com este frio, nem pensar de entrar naquela água. E trabalhei! Trabalhei muito! E para minha maior frustração é saber que era para eu estar de férias, e... não entrarei de férias. Minha vida está meio sem rumo. Não sei se vou, se fico. 
Tem momentos na vida que paramos para analisar tudo ao nosso redor, tentando ver com olho neutros e avaliadores o que está errado e o que se pode fazer para melhorar, pois é. Estou nesta fase mas ainda sem respostas. Sabe aquelas coisas: Não sei se compro um avião ou um navio... pois é! Tenso. E ainda por cima andei com o freio de mão puxado na leitura e de domingo a ontem li somente um livro. Excelente o livro, rachei de rir, mas foi só um, mas pretendo tirar o atraso lendo um inteirinho hoje. Depois conto para vocês. 
O problema destas crises existenciais é que é mais um motivo para a fissura das compras. Como se não bastasse tudo o que comprei na Bienal RJ, andei comprando mais umas gracinhas. Tenho que parar com estas crises. Não sei onde vou parar assim não. 






E chegou de parceria com a Arqueiro, que está me matando com tanta novidade e que quero ler todos. 



Bom! me despeço deixando um beijo e um fraterno abraço com desejos de feliz dia das crianças a cada um de vocês. Não importa a idade, mantenham a honestidade e o amor de criança em cada coração.

Beijos!!!

Read more...

O duque e eu - Julia Quinn

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Quinn, Julia
             O duque e eu / Julia Quinn. São Paulo, Arqueiro: 2013.

“Ela imaginava que deveria saber que isso iria acontecer. Deveria ter previsto os perigos de ser cortejada – ainda que de mentira – pelo homem que a sociedade começara a chamar recentemente de ‘o duque avassalador’.” (Pág.127).

                     Daphne é a quarta filha de um clã numeroso de irmãos. Sua mãe enviuvou muito cedo e agora o chefe da família é seu irmão Anthony. Ela e seus irmãos são criados com muito amor, todos muito cuidadosos uns com os outros. Anthony, Benedict e Colin já se tornaram alvo das moças casadoiras da sociedade e agora é a vez de Daphne fazer parte desta legião desesperada por um marido. Afortunada, Daphne pode contar com o apoio de seu irmão mais velho para que não se case sem amor. Apesar de algumas propostas recebidas, para ela é frustrante as perspectivas apresentadas. Os demais rapazes a consideram uma moça muito “legal” e não tem coragem de se propor a corte.
                     O duque de Hastings acaba de chegar após muitos anos no exterior. Totalmente alheio ao que acontece na sociedade, ele tem uma visão muito crítica das convenções sociais e foge de todas elas, principalmente após ter herdado o título de seu pai, com quem ele não se entendia. Mesmo com o alerta de seu grande amigo Anthony Bridgerton, ele foi surpreendido pelo furor das mães das jovens casadoiras de  Londres e para se livrar do assédio, propõe a irmã de seu amigo, Daphne para simularem uma aproximação de forma a espantar as demais pretendentes e ao mesmo tempo atrair a atenção dos rapazes de boa família para Daphne. A princípio o combinado até que dá certo, exceto pelo fato de que o irmão mais velho da mocinha não gosta nada, nada da história, afinal conhece bem a estirpe do amigo, afinal sempre foram companheiros de farra. Mesmo sabendo que é tudo uma simulação ele fica de olho. Mas ninguém podia imaginar que a farsa iria deixa-los mais enrolados, já que um não consegue escapar do charme do outro, transformando uma brincadeira em uma atração irresistível.
                                   ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Este foi o primeiro romance que li da autora e adorei. Ela consegue mesclar o romance histórico com uma dose maravilhosa de humor. Eu me diverti muito lendo as cenas dos salões com as mocinhas casadoiras, e o desespero dos jovens alvos. Assim como as cenas entre a família de Daphne. Também é impossível não se comover com os dramas, principalmente o de Simon que muito sofreu na infância. Uma linda história romântica. Adorei!

Read more...

Álbum de casamento - Arqueiro

quinta-feira, 10 de outubro de 2013






Read more...

A garota de papel - Guillaume Musso

quarta-feira, 9 de outubro de 2013


Musso, Guillaume
     A garota de papel / Guillaume Musso. – Campinas: Verus, 2012

“Meu coração então disparou como se meu músculo cardíaco estivesse sendo comprimido por um torno. Fui tomado por uma vertigem, a náusea me embrulhou o estomago, de forma tão violenta que... fui obrigado a desligar o laptop.” (Pág. 133)

Tom Boyd é o escritor do momento, chegando a dividir os holofotes com  Stephanie Meyer, tudo porque quando era jovem escreveu uma história que acabou virando uma explosão de sucesso: a trilogia dos anjos. Os dois primeiros volumes já lhe renderam fortuna e fama respeitáveis e ele não tem do que reclamar.
Mas as coisas começam a dar errado para Tom quando a mulher que ele ama, Aurore, uma pianista excêntrica e talentosa, termina o relacionamento e o deixa a ver navios. Tom não segura a barra e se entrega a profunda depressão que o afunda cada vez mais. Prisão por dirigir embriagado, agressão, drogas, remédios passam a ser o comum da vida deste grande e talentoso escritor. Estas são agora a realidade de Tom que não reage à dor e ao desespero de ter sido abandonado por Aurore. Os únicos a se preocuparem com seu estado cada vez mais desesperador são seus amigos Milo e Carole. Eles são amigos inseparáveis desde a adolescência pobre e de risco, quando estavam sujeitos às gangues e às drogas, mas que venceram as estatísticas se tornando pessoas respeitadas e vencedoras, até agora. Apesar de toda a fama e riqueza conquistados, Tom permaneceu o mesmo cara bacana que estava presente sempre que seus amigos precisavam e agora eles tentavam retribuir, tentando mantê-lo salvo, ainda que ele procurasse cada vez mais subterfúgios para se isolar da realidade.
Até que em uma noite de tempestade ele acorda grogue da constante mistura de bebidas e soníferos, e se surpreende com uma presença inusitada na sala de sua casa. Uma mulher muito bonita, cabelos cor de mel, olhos claros e petulantes, inteiramente nua dentro da sua casa. Mas Tom se surpreende mesmo quando questiona quem é ela, e ela responde que é Billie, uma das personagens de seu livro. Uma edição especial do segundo livro da série sofreu um defeito de impressão e metade do livro saiu em branco. E Billie caiu da história, correndo o risco de desaparecer para sempre se Tom não voltar a escrever, porém com a crise da “página em branco” que ele passa no momento, será uma corrida contra o tempo salvar esta heroína.
                        ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Este livro possui uma poesia ímpar. No início dá uma preguiça da dor de cotovelo do Tom. Eu particularmente não suporto bebedeira e vícios, e Tom está totalmente atolado nas bebidas, com drogas, remédios, depressão, choradeira, simplesmente uma lástima. Mas ao mesmo tempo temos várias passagens cômicas que nos diverte e segredos que nos intriga. Desde que o livro foi lançado eu fui seduzida pelo título e não me arrependi. A história é muito bonita e surpreendente. Cada capítulo começa com um quotes de livros ou filmes famosos, e até mesmo frases de escritores e diretores. Uma das que gostei muito e que me identifiquei muito foi:
            “O tempo de ler é sempre um tempo roubado. Provavelmente foi por isso que o metrô se transformou na maior biblioteca do mundo.”
- Françoise Sagan.


Read more...

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados