Simplesmente Ana - Marina Carvalho

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Carvalho Oliveira Rocha, Marina
Simplesmente Ana / Marina Carvalho Oliveira Rocha. – Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2013.

“Eu não fazia ideia. Poderia até ter previsto, mas jamais dimensionaria com exatidão o tamanho daquilo.” (Pág.125).

Ana é uma jovem de 20 anos super alto astral e descolada. Sempre acreditou que o pai tinha caído fora da relação quando soube que sua mãe estava grávida. Pelo menos esta é a história que sua mãe Olívia, contou e todos acreditaram. Até agora.
Quando Ana viu a seguinte mensagem na sua página pessoal no facebook, de um desconhecido:

“Desculpe, mas acho que sou seu pai.”

Ana tomou o maior susto da sua vida. E o susto só foi crescendo quando descobriu que seu pai, não só pertencia a realeza, mas como era o próprio rei da Krósvia, um pequeno país da Rússia.
Andrej Markov, seu pai, logo quis um encontro. Para ele foi uma feliz surpresa estar de passagem pelo Brasil, e assistir a um episódio de um programa de culinária diurno e ver na tela o seu amor do passado. Principalmente quando esta mulher revela que tinha uma filha de 20 anos. Ele não teve nenhuma dúvida, e convidou Ana para morar por um tempo com ele no seu país de origem. Apesar da dúvida e insegurança de deixar uma vida e família no Brasil, Ana não resistiu ao carisma do seu pai e aceitou o convite.
Durante a viagem, muitas perguntas. Conhecer um pai que ela nunca soube sequer do paradeiro, não é tarefa para uma noite. Ela se solidariza com o pai, ao descobrir que ele ficou viúvo sem nunca ter tido outro filho, mas que sua esposa, que havia sido casada anteriormente, tinha um filho que foi criado por seu pai, como sendo um filho legítimo.
Chegando à Krósvia, Ana fica encantada com a organização e belíssima paisagem do país de seu pai, e mais ainda ao ver que, inacreditavelmente, irá morar em um castelo de verdade.
Tudo era perfeito. Realmente de sonhos... Até que ela conheceu Alexander, o enteado de seu pai. O primeiro encontro não foi nada amigável. Pelo contrário: soltaram faíscas.
Alexander não foi nada receptivo e não fez questão nenhuma de disfarçar que achou que Ana era uma oportunista. Mas Ana também não deixou barato e rebateu todas as críticas. Quem aquele petulante achava que era? O rei da Krósvia?
                                   ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Antes de começar a ler o livro eu tinha visto um ou outro comentário sobre a semelhança com O diário de princesa, mas não desanimei. Primeiro porque eu adoro o filme citado e achei muito bacana uma história inspirado no mesmo. E não me decepcionei. Para começo de conversa a protagonista é uma conterrânea, e adoro histórias com minha cidade. Segundo que a história de Ana é muito fofa e engraçada. Ana é uma maluquete, mas não é afetada. Ela demonstra um deslumbramento dentro do natural e se diverte com as novidades, sem se abater com as críticas de ser uma filha “achada” por acaso. Ela não se deslumbra com sua possível posição de princesa e põe a mão na massa. A leitura se desenvolve rapidamente de uma forma muito agradável. Para um livro de estreia, começou muito bem e quero acompanhar de perto esta caminhada. Recomendo.

2 Comentários:

Ellen Cristine 20 de setembro de 2013 18:29  

Quero muito comprar esse livro,parece ser bom.

beth 22 de setembro de 2013 21:24  

Achei a história linda. Quem não gostaria de descobrir que é uma princesa? Eu adoraria. Vou amar ler e conhecer mais a personagem de Ana.

Postar um comentário

Enquanto isso no skoob

Posts Recentes

  © TESOURO LITERÁRIO - Todos os Direitos Reservados